fbpx
O que é, e o que não é Marketing Digital

O que é, e o que não é Marketing Digital

Marketing Digital é um termo amplamente utilizado hoje em dia, mas você sabe o que ele realmente é? 

Basicamente, definimos como marketing digital um conjunto de ações que são elaboradas para fazer a comunicação entre marca e cliente, geralmente o objetivo desta comunicação é a divulgação de produtos, ofertas ou criar engajamento para marca. Lembrando que essas ações são todas feitas através da internet, em plataformas de buscas, redes sociais, sites e e-mails. 

Dentre as estratégias mais utilizadas de marketing digital, podemos destacar o SEO, marketing de conteúdo e o famigerado e-mail marketing. Mas calma, tem muito mais sobre marketing digital e vamos te explicar tudinho. 

É através do marketing digital que você se relaciona com o seu cliente, mesmo que você tenha uma loja física, provavelmente possui uma página em alguma rede social ou tem um site que usa para se comunicar com seu público, por isso é importante pensar no marketing digital da sua marca. 

O mercado de marketing digital atrai muita gente e com vários objetivos diferentes, existem aquelas pessoas que são profissionais e que produzem conteúdos relevantes paras as marcas, produzem vídeos, imagens e planejam ações de marketing que geram resultados, e há as pessoas que enxergam no marketing digital a possibilidade ganhar dinheiro rápido e fácil. 

O maior case de sucesso do marketing digital é o próprio termo marketing digital, uma rápida busca no Google e você terá acesso a uma infinidade de cursos, palestras, workshops, e-books, treinamentos, canais e sites que querem te ensinar a ficar rico com marketing digital, e claro que isso não é impossível, mas está longe de ser fácil. 

Ações que fazem parte da definição de marketing digital: 

  • Produção de conteúdo
  • Gestão de redes sociais
  • SEO
  • Campanhas patrocinadas 
  • E-mail marketing
  • Análise de métricas

Quando falamos em produção de conteúdo, isso se refere não somente a blogs, mas a todo tipo de conteúdo que é criado a partir de uma estratégia de marketing que visa um objetivo, seja alcançar mais seguidores, converter vendas ou engajar a marca. 

A gestão das redes sociais também passa pelo marketing de conteúdo, assim como o SEO, as campanhas e o e-mail marketing, logo, tudo se inicia na produção de conteúdos relevantes. 

A questão aqui é saber identificar o que não é marketing digital, e a internet está cheia de ofertas prometendo muito dinheiro com marketing digital, principalmente quando o assunto é marketing de afiliados. 

Normalmente o que esses programas oferecem a quem se interessa pelos cases de sucesso apresentados é dinheiro rápido e fácil, trabalhando pouco e sem precisar investir muito. 

Mas a verdade é que a maioria dessas ofertas trabalha com sistema piramidal e nada têm a ver com marketing digital, e sim com marketing multinível.

Tenha cuidados com promessas miraculosas:

  • Trabalhe pouco, ganhe muito: como em qualquer atividade você precisará dedicar tempo e adquirir conhecimento. 
  • Cuidado com os cases de sucesso: você verá várias pessoas vendendo cursos onde irão te mostrar como ficaram milionárias com marketing digital.  Fuja!
  • É bastante difundido que você não precisa ter experiência ou conhecimento prévio para iniciar um negócio com infoprodutos ou fórmulas. 
  • Se você tem uma boa lista, você vai ganhar muito dinheiro. Ter uma boa lista não significa nada, se o que o que você vai oferecer não interessar para essas pessoas, se você não possuir um bom site, com bom conteúdo. 

Isso significa que o marketing digital é uma mentira? Claro que não, a possibilidade de ganhar dinheiro com isso é real, mas requer tempo, conhecimento e investimento.

Se você é um iniciante te adianto que a jornada não será esse mar de rosas que te prometem na internet, você precisará de muita dedicação e esforço para conseguir uma oportunidade real de ganhar dinheiro. Para ser afiliado de uma grande plataforma, como a Amazon, por exemplo, ou de infoprodutos que já possuem visibilidade ou ainda, apenas divulgar anúncios, você precisa ter um bom blog, com conteúdo relevante, com bom tráfego de visitas, páginas de redes sociais com bom número de seguidores e bom engajamento e isso não é feito da noite para o dia. 

A maioria desses cases de sucesso que fizeram milionários e povoam a internet, na verdade, são sistemas de pirâmide, onde você precisará investir em algo ou pagar caro por um treinamento, e sejamos honestos, uma pessoa realmente milionária não está vendendo cursos na internet para ensinar como se fica milionário. 

O marketing digital é uma profissão séria, como qualquer outra, que vai te exigir tempo, dedicação e estudo para entender sobre métricas, produção de conteúdo, campanhas, e-mails e redes sociais, dentre inúmeras outras coisas. Quer saber mais sobre marketing digital? Acompanhe nosso blog.

Redação e revisão Vanessa Fontes

Lançamento digital:  descubra o que é e como fazer

Lançamento digital: descubra o que é e como fazer

Promover um lançamento digital é sempre um desafio e ter sucesso em seus lançamentos digitais exige dedicação, paciência e muito foco no objetivo a ser atingido. As dúvidas sobre como fazer lançamento digital são inúmeras, principalmente para quem nunca fez nenhuma ação de marketing digital, por isso, vamos dar algumas dicas sobre o assunto nesse texto. 

Uma dica importante para se ter em mente: aquele método que funcionou muito bem para um determinado lançamento pode não funcionar para você, não cometa o erro de aplicar um método de lançamento sem rever e fazer adaptações específicas para o seu objetivo somente porque já deu certo anteriormente. Não é receita de bolo e não funciona sempre da mesma forma. 

A palavra de ordem para o lançamento digital é testar e analisar o que funciona ou não.  Abaixo algumas dicas:

  • Não existe momento ideal para o lançamento. 
  • Aquilo que funcionou ontem com seu colega pode não funcionar hoje para você. 
  • Teste seu infoproduto exaustivamente. 
  • Não se apegue a fórmulas prontas. 

O que é lançamento digital?

O objetivo principal do lançamento digital é criar uma expectativa em torno do que será lançado e promover ofertas atrativas, e por oferta não entenda apenas o valor do infoproduto, mas ele em si, o que o seu infoproduto pode fazer por quem vai adquiri-lo.

Normalmente o lançamento digital é realizado com data marcada e possui hora para começar e terminar e é uma forma mais arrojada de  vendas, tendo como objetivo conseguir o maior número de vendas em menor espaço de tempo, utilizando sempre a técnica da escassez, tratando o infoproduto como algo finito e que naquela hora determinada vai acabar e junto com ele, a grande oportunidade de adquirir algo único e incrível. 

Mas não se engane, o trabalho sobre o lançamento digital começa antes disso tudo, o primeiro passo é preparar os leads do seu produto e é nesse momento de preparação de leads que é gerada a ansiedade pelo lançamento junto com o sentimento de escassez. 

Tipos de lançamento digital

Existem alguns modelos e variantes de lançamento digital, e optar por um deles é uma escolha que precisa levar em consideração toda a sua estratégia de marketing e qual o objetivo da sua campanha. 

  • Lançamento Semente

Um dos modelos mais utilizados, principalmente por quem está iniciando e ainda galgando os primeiros passos dentro do mundo do marketing digital. 

E por que esse é um dos modelos mais utilizados? Por que não se precisa ter um infoproduto pronto para que seja feito o lançamento. Aqui, a grande sacada é atrair pessoas que estão interessadas em um determinado assunto e identificar as necessidades, anseios e desejos dessas pessoas em torno do assunto que será explorado, e a partir daí você criará o seu produto. 

Dentro desse tipo de lançamento vale até mesmo realizar um pré-lançamento, onde quem comprar o produto antes do lançamento oficial pagará menos ou obterá alguma vantagem. 

A grande dica para esse tipo de lançamento é se tornar autoridade no assunto que está trabalhando, seja através das redes sociais, e-mails marketing ou blog. Produzir conteúdo de qualidade é a chave para esse tipo de lançamento. 

  • Lançamento Interno

Esse modelo é muito usado por ser um dos modelos que mais geram resultados, afinal, você usará sua base de contatos para fazer o lançamento, ou seja, você venderá para aqueles que já são seus clientes. 

Nesse modelo a dificuldade é conseguir criar engajamento, logo, você precisará investir mais em mídias para fazer a divulgação do lançamento e do produto, e claro, se você já possui uma carteira de clientes bacana suas chances de faturamento são maiores. Definitivamente, esse não é o modelo ideal para quem está iniciando. 

No entanto, esta estratégia exige um esforço maior para ser aplicado porque requer o uso de mídias variadas para divulgar seu conteúdo, de modo a conseguir o engajamento necessário.

  • Lançamento Externo

Normalmente feito junto com o lançamento interno, o objetivo maior aqui é gerar leads. É um modelo que precisa ser bem pensado e estruturado e ter uma boa estratégia de marketing, requer um investimento inicial maior, mas também possui maiores chances de ter um bom faturamento. 

O objetivo aqui é ampliar sua audiência e convertê-la em consumidores, por isso é importante ter uma estratégia bem definida e um objetivo claro, para que não se desperdice recursos valiosos. 

  • Lançamento relâmpago

O nome já fala, é um lançamento rápido e tem hora e data para começar e terminar, geralmente oferece uma oferta exclusiva dentro do prazo estipulado. O modo mais comum de trabalhar com esse tipo de lançamento é o envio de e-mail marketing, por isso, é necessário que você tenha uma boa base de contatos. 

  • Lançamento Perpétuo

No lançamento perpétuo você pode utilizar contatos de lançamento anteriores para gerar novos leads, costuma funcionar muito bem se anteriormente houve um lançamento interno de sucesso, afinal, você estará usando sua base de contatos. 

 A vantagem desse tipo de lançamento é a economia de tempo na geração de leads e pode ser feito de forma automática. 

  • Lançamento de afiliados

Esse é um dos queridinhos de quem está começando por permitir que não se tenha um produto próprio. Aqui você vai trabalhar com produtos criados por terceiros e sempre por um tempo limitado. 

É um bom modelo para quem está iniciando, o investimento é relativamente baixo e é possível ter um bom faturamento. 

Redação e revisão Vanessa Fontes

Como o WhastApp Business pode ajudar a sua empresa a vender mais nessa Black Friday

Como o WhastApp Business pode ajudar a sua empresa a vender mais nessa Black Friday

Depois de um ano atípico e repleto de incertezas, a Black Friday se aproxima como uma possibilidade de aumento das vendas e conquista de novos clientes para boa parte das empresas que sentiu o baque em decorrência da crise causada pela pandemia da covid-19.

Mas para aproveitar a maior liquidação do ano, você precisa estar preparado. E uma das estratégias e pontos de atenção para ter uma BlackFriday de sucesso é oferecer um bom atendimento.

Uma das ferramentas que pode te auxiliar nesse processo e, inclusive servir como um canal de divulgação e vendas, é o WhastApp Business.

Além de ser um excelente aplicativo para oferecer suporte ao cliente, é um recurso fundamental para marcas que desejam divulgar seus produtos e novidades com mais eficiência, uma vez que facilita o intermédio e o contato entre o comprador e o vendedor. Com isso, e utilizando as táticas de marketing corretas, fica muito mais fácil aumentar
sua conversão.

Dentre suas funcionalidades, destacam-se:
Opções extras do perfil comercial (com endereço, e-mail, horário de funcionamento e site da loja virtual),as Estatísticas (para compreender quantas mensagens foram entregues e lidas), a ferramenta de Respostas Rápidas (que permite salvar e reutilizar mensagens) como você pode ver na imagem abaixo.

Tela de configurações da empresa do Whatsapp business

A categorização por meio de criação de etiquetas (você pode separar por categorias mais importantes sobre o atual status do
seu cliente), o que facilita a organização sobre qual ação foi direcionada a cada cliente.

Exemplos de etiquetas criadas para gerenciar os contatos recebidos pelos clientes no Whatsapp business


Mesmo que utilize o aplicativo para suporte, é muito importante manter a organização para que nenhum cliente seja deixado de lado.

Outra função criada para ser usada como estratégia de negócios é o QR Code. É possível criar personalizados para compartilhar os catálogos criados no aplicativo em outros lugares, como redes sociais e e-mails. Além disso, o QR Code pode ser impresso em embalagens e cartões de visita, o que facilita ao cliente adicionar o contato no celular, isto é, ele não precisa
mais ficar salvando o telefone na agenda para entrar em contato com a empresa.

E de olho nas vendas de final de ano, o WhastApp liberou no último dia 10 de novembro, mais um recurso para agregar ao que já existia nessa versão: o “Botão de Compras”. Ao clicar nesse botão, que se parece com uma fachada de loja, o cliente pode ver o catálogo de produtos oferecido pela empresa, já com os preços do que está disponível. Isso facilitará ainda
mais as vendas através do aplicativo.

Mas como vender com o WhatsApp Business?


São muitas as possibilidades de venda por esse aplicativo. Porém, para se diferenciar no meio de outras empresas é preciso ter uma estratégia capaz de alavancar suas vendas e alcançar um público muito mais “quente”.

Uma tática é configurar as mensagens automatizadas para fazer uma lista de transmissão. Para isso, basta seguir os seguintes passos:

1 – Configurar o seu Whatsapp Business colocando na mensagem de boas vindas um texto convidando o seu público a entrar em uma lista de transmissão.

2 – Com o objetivo de incentivar a sua audiência a participar, é muito importante informar que, dentro dessa lista, haverá promoções regulares dos seus produtos.

3 – Para os que tiverem interesse em participar, coloque-os em sua lista
e envie promoções regulares.

Se você seguir esses passos, sua lista de transmissão vai crescer automaticamente e, consequentemente, você vai ter uma explosão de vendas não apenas na Black Friday, mas em todos os períodos do ano. E aí, que tal experimentar?

Você pode conhecer todas as funcionalidade do Whatsapp business clicando aqui!

Como Criar um Plano de Negócios | Parte II: Apresentação da Empresa

Como Criar um Plano de Negócios | Parte II: Apresentação da Empresa

Um bom plano de negócios não serve apenas como um mapa pessoal sobre a sua empresa, ele pode te ajudar a decidir sobre o momento certo para uma expansão, conquistar um sócio, conseguir um investidor, enfim, é um planejamento completo que todo empreendedor deveria ter.

Por isso, se você está querendo fazer o seu plano de negócios temos aqui uma receitinha básica a ser seguida, mas, assim como todo inventor de pratos gastronômicos, você deve inserir temperinhos especiais para dar um toque especial e deixar o seu plano de negócios único!

Seguindo a ordem do PN temos o sumário, que deve ser a última coisa a ser escrita, afinal ele é o resumo do seu plano de negócios e não tem como ter um bolo pronto sem antes bater a massa, não é mesmo? Seguido do sumário, temos a apresentação da empresa e é sobre ela que vamos falar hoje.

Como Fazer a Apresentação da Empresa no Plano de Negócios: Passo a Passo

Antes de vender um produto ou serviço, precisamos saber quem somos, qual a nossa missão e visão, quais são nossos valores. Oferecemos algo para pessoas, somos pessoas movimentando energia, dinheiro e serviços e por isso nunca podemos perder a nossa “humanidade” ao tratar da nossa empresa.

Passo 1: A Empresa

Esse passo é muito simples. Aqui você precisa colocar os dados jurídicos da sua empresa, nome da empresa e o número de inscrição no CNPJ . Caso sua empresa ainda não esteja registrada coloque o nome fantasia, e seus dados de pessoa física [nome completo e CPF]

Nome da Empresa ____________________________________

CNPJ/CPF ____________________________________________

Passo 2: Setor de Atividades

Antes de definir o setor, você tem muito claro qual o seu produto/serviço? O que a sua empresa vai comercializar? Tendo isso em mente, você precisa avaliar em qual setor o seu serviço e/ou produto se encaixa, ex: Agropecuária, Prestação de Serviços, Indústria, Tecnologia da Informação, Comércio, Imobiliário etc.

Passo 3: Forma Jurídica

Como a sua empresa se enquadra na forma jurídica? Esse é um passo importante que muitas pessoas possuem dúvidas: sociedade simples, sociedade empresária, MEI, Simples… O que é tudo isso, são coisas iguais ou parecidas? Não são coisas iguais, devemos alertar. O Simples, por exemplo, é um enquadramento tributário e não uma Forma Jurídica!

Fique tranquila(o), na jornada do empreendedorismo o que realmente é indispensável, é estar aberto a aprender e se informar, por isso, caso você não saiba em qual Forma Jurídica a sua empresa se enquadra, procure um contador e o seu advogado de confiança e converse com eles sobre isso.

Para desanuviar a questão:

As principais formas jurídicas:

  • Sociedade

-Simples

Sabe quando dois ou mais dentistas se juntam em um mesmo consultório para prestar serviços e dividem os lucros? Isso é uma sociedade simples

Segundo a lei:
“Sociedade Simples é a sociedade constituída por pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha, entre si, dos resultados, não tendo por objeto o exercício de atividade própria de empresário” (art. 981 e 982, Código Civil, 2002)
-Empresária

A sociedade empresária é caracterizada por um grupo de empresários (dois ou mais) que se unem para praticar uma atividade econômica (indústria, comércio, ou serviços não especializados)

Segundo a lei:
É a reunião de dois ou mais empresários para a exploração, em conjunto, de atividade econômica. A Sociedade Empresária tem por objeto o exercício de atividade própria de empresário, sujeito a registro, inclusive a sociedade por ações, independentemente de seu objeto, devendo inscrever-se na Junta Comercial do Respectivo estado(artigo 982 e parágrafo único do código Civil).

  • MEI

Considera-se Microempreendedor individual pessoas que trabalham por conta própria e são pequenos empreendedores. Se você tem um sócio ou tem previsão de faturamento acima de R$60.000 essa forma jurídica não é a ideial para você.

  • Empresário Individual

Nessa modalidade a empresa não pode ter sócios, nesse caso, você é inteiramente responsável por ela.

Passo 4: Enquadramento Tributário

#DICAIMPORTANTE

Esse é um passo que você deve contar com um especialista.

Dois dos principais enquadramentos tributários para pequenas empresas são o Regime Simples e o Normal.

  • Regime Simples

O Regime Simples foi instituído em 2006 e simplifica o pagamento de tributos para ME (microempresa) e EPP (empresas de pequeno porte), para se enquadrar nesse modelo, além de outros critérios, deve ter um faturamento anual de até R$ 4.8 milhões

  • Regime Normal

Segundo o SEBRAE “Encaixam-se no Regime Normal as empresas que fazem o recolhimento de impostos da forma tradicional, ou seja, cumprem todos os requisitos previstos em lei para cada imposto existente.”

Passo 5: Capital Social

Aqui é o espaço para você descrever quanto cada sócio investiu no negócio, seja em capital em dinheiro, equipamento, ferramentas, locação de espaço, etc). Além disso, aqui você vai descrever quantos % os sócios possuem em relação ao negócio.

No próximo artigo vamos entrar, na minha opinião, em uma das melhores partes do PN: o Plano de Marketing. E se você quer receber antes de todo mundo Cadastre-se na nossa newsletter abaixo

Escrito por: Vanessa Fontes

Com informações do SEBRAE

5 Dicas Para Você Aproveitar Corretamente As Datas Sazonais E Vender Ainda Mais

5 Dicas Para Você Aproveitar Corretamente As Datas Sazonais E Vender Ainda Mais

Com o dia das mães batendo na porta do varejo surge uma pergunta que não se deve calar: você está aproveitando bem as datas sazonais para aumentar as suas vendas ou deixa tudo para última hora e faz as mesmas promoções de sempre?

A contagem do calendário do varejo é diferente do calendário das pessoas comuns. Se no ano temos 12 meses e 365 dias, no varejo os meses se baseiam principalmente nas datas com maior pico de vendas, as datas sazonais. Mas veja, antes de investir os seus esforços em todas as datas comemorativas é preciso planejamento estratégico e para te ajudar com isso, separamos 5 dicas para você aproveitar corretamente as datas sazonais e vender ainda mais.

Vem com a gente!

#1: Antes de tudo entenda o seu negócio

Como estávamos falando, antes que você invista todas as suas cartas em uma determinada data comemorativa, como o dia das mães, por exemplo, é preciso saber se o seu negócio conversa com a data, ou seja, se seus produtos realmente são interessantes para O Dia em questão. Além disso, reveja seu pico de vendas nesta data nos anos anteriores. Se você não fazia o balanço e os registros de vendas em datas sazonais, esse é um ótimo momento para começar.

#2: Saia do quadrado e seja criativo

Agora que você já fez o balanço das vendas do último ano junto com as estratégias de comunicação que você usou na data, reflita se esse é o momento de mudar de estratégia, anuncie o seu produto de forma criativa e saia do quadrado dos anúncios e promoções manjadas.

Vamos lá, pensando que você vai fazer uma ação promocional para o dia das mães, mas o seu negócio é um supermercado de bairro, o que você pode fazer para atrair mais vendas, mesmo o seu negócio não lidando diretamente com produtos para o dia das mães?

Uma coisa tenho escutado falar muito nos últimos tempos e que vem se tornando cada dia mais real para mim, é “a experiência do usuário”. Estamos passando por uma fase onde todos queremos ser surpreendidos e sentir “algo”, uma conexão com os serviços que estamos adquirindo. Qual será então a promoção mais atraente para o seu supermercado: Uma cesta de produtos ou a experiência de ter em um espaço um jantar exclusivo para algumas mães selecionadas?

#3: Dê atenção ao estoque!

Esse é um ponto onde o planejamento é crucial e aquele tão falado balanço que mencionei na dica número 1 entra em evidência. Imagine que você criou uma super promoção, caprichou na comunicação, mas esqueceu de abastecer o seu estoque ou pior, como não tinha uma perspectiva de vendas criada através do planejamento, subestimou a data e não conseguiu atender a demanda. Para isso não acontecer, invista atenção no seu estoque, principalmente naqueles produtos ou serviços que com base na sua pesquisa dos anos anteriores, têm maior sucesso de vendas.

#4: Invista na capacitação dos seus vendedores

Um dos grandes erros de algumas empresas e gestores, no meu ponto de vista, é não perceber a importância de investir em pessoas: não conhecer a fundo a equipe com quem trabalha e principalmente não investir em capacitação. Tenha certeza, uma equipe sinérgica e bem preparada é grande responsável pelo sucesso de suas ações estratégicas para datas sazonais.

#5 Agregue valor ao seu produto

Como já disse antes, mais que um produto ou um serviço, nós compramos experiências e também ideias, satisfação pessoal, benefícios, beleza e reconhecimento na marca/produto, e em tempos de concorrência acirrada e comprador mais seletivo, agregar valor ao seu produto é imprescindível para fisgar seus futuros clientes e ainda mais, fidelizá-los.

Por esse motivo, além de criar embalagens personalizadas transformando os seus produtos em “únicos e especiais”, invista em vantagens como frete gratuito, garantia estendida; e é claro, valores não tangíveis como facilidade na comunicação, atendimento extraordinário e um pós venda de deixar a concorrência gastando lencinhos de papel!

Artigo por: Vanessa Fontes, redatora publicitária

9 ferramentas gratuitas (ou bem acessíveis) para ajudar novos empreendedores

9 ferramentas gratuitas (ou bem acessíveis) para ajudar novos empreendedores

No começo, todo negócio tende a ser uma verdadeira jornada de superação. São tantos assuntos a resolver e áreas para administrar que alguns empreendedores esquecem a importância de se ter uma presença digital.

Nos últimos anos, a forma das pessoas de consumir e se comunicar tem mudado bastante e para as empresas, estar online, possuir uma comunicação através de site e redes sociais significa EXISTIR, não apenas para seus clientes, mas também para a concorrência. Uma boa comunicação é capaz de aproximar sua empresa de seus clientes, fazê-los conhecer e divulgar sua marca para seus círculos de amizades.

Se você já possui um orçamento pré definido para a comunicação online, o ideal é contratar uma agência ou procurar um profissional que vai desenvolver o seu site, gerenciar suas redes sociais, criar campanhas, artigos e estratégia de marketing digital para sua empresa. É possível encontrar esses profissionais através de redes e grupos de apoio como a Rede Dots ou site de freelancers como a 99Freelas, Workana, entre outros.

Agora, se você ainda não possui verba para comunicação não deixe de começar esse trabalho, faça você mesmo! Para isso, separamos 9 ferramentas gratuitas ou que custam menos de R$50 e que podem ser muito úteis nessa sua jornada digital.

1- Verifique a disponibilidade do seu domínio através do NameChechr

Se você já possui o nome da sua empresa registrado para atuar fora do ambiente virtual, eu preciso te alertar que para utilizar no digital também precisa de registro.

O NameChechr é uma ferramenta simples que permite que você verifique a disponibilidade do nome da sua empresa em diversos sites como Youtube, Facebook, instagram e também em todas as terminações de domínios (.com, .org, .com.br, .me).

Prós: é uma ferramenta capaz de monitorar a disponibilidade do nome em diversos sites e domínios

Contras: Não identificamos

Valor: GRATUITO

2- Crie o seu site + Dominio Gratis + Email Profissional através do Locaweb

Através do Locaweb você pode criar o seu site responsivo (que se ajustam automaticamente para computador, celular ou tablet) com domínio grátis e ainda 10GB de espaço em sua conta de e-mail profissional.

Prós: em uma única ferramenta você consegue ter o seu site com meios de pagamento integrado para você fazer suas vendas, domínio, e-mail e fazer um monitoramento através da ferramenta gratuita do Google o Google Analytics

Contras: não tem plano gratuito, apenas teste de 15 dias.

Valor: o plano mais caro custa R$178 no primeiro ano.

3- Crie seu e-mail profissional gratuito através do Zoho Vault

Se você já tem o seu domínio o próximo passo é criar um e-mail para se comunicar com os seus clientes. O Zoho Vault é uma excelente opção para você que está começando. A ferramenta permite a hospedagem de um domínio único e acesso ao webmail com espaço de 5GB e limite de anexação de 20MB para até 25 usuários da sua empresa.

Prós: ferramenta gratuita e fácil utilização

Contras: o site é em inglês, mas se você não entende o idioma nada que uma extensão do Google Tradutor não resolva

Valor: GRATUITO

4- Crie o seu site com o WIX

O Wix é uma excelente opção para você desenvolver o seu site do seu jeito e voltado para sua necessidade: oferece centenas de templates, páginas ilimitadas e responsivas, hospedagem profissional, facilita a otimização para aparecer nos buscadores como Google, Bing, Yahoo, etc… Tudo isso totalmente GRÁTIS.

Prós: ferramenta de fácil utilização e possui plano gratuito

Contras: para ter mais funcionalidades e o seu domínio é preciso contratar o plano PRO que varia de R$9 a R$57 por mês

Valor: Possui plano GRATUITO

5- Envie e-mail marketing para seus clientes através do Mailchimp

Se você deseja estar ainda mais próximo do seu cliente, enviando e-mails personalizados com dicas, sugestões e promoções, o Mailchimp pode ser uma ferramenta para você! Se você tiver 2.000 ou menos assinantes, você pode enviar até 12.000 e-mails por mês absolutamente livre. Sem expirar, sem contrato ou cartão de crédito.

Prós: envio gratuito de e-mail marketing, diversos templates, ferramenta intuitiva e controle de abertura de e-mails e relatórios.

Contras: Não vimos nenhum contra essa ferramenta, embora ela seja em inglês é de fácil utilização.

Valor: Possui plano GRATUITO

6- Crie pesquisas personalizadas através do TypeForm para alavancar suas estratégias

Através do TypeForm você pode criar pesquisas e formulários totalmente personalizados e interativos. Com o plano gratuito o usuário tem direito a 100 respostas com 10 campos por Typeform, métricas/relatórios e tabulação de respostas.

Prós: criar formulários dinâmicos e personalizados que auxiliam na comunicação empresarial, possui uma interface intuitiva e bom suporte

Contras: o plano gratuito limita a quantidade de respostas, além do acesso a algumas ferramentas de personalização como retirar logotipo da Typeform, templates, etc.

Valor: Possui plano GRATUITO

7- Organize seu trabalho e equipe através do Trello

O Trello é uma das ferramentas mais intuitivas e eficientes que eu encontrei até hoje para gerenciar os trabalhos. Através de quadros é possível organizar os trabalhos, dividir em etapas, delegar processos e acompanhar o progresso de cada tarefa.

Prós: É possível fazer praticamente tudo com a versão gratuita. Ela atende muito bem a demanda de uma equipe pequena.

Contras: Não vimos nenhum contra na ferramenta

Valor: Possui plano GRATUITO

8- Crie artes para redes sociais e redimensione-as com o Crello

Se você não entende muito de programas de edição como o photoshop, o Crello pode atender a sua demanda inicial. Em sua versão gratuita o site possui diversas imagens gratuitas, fontes e uma interface muito intuitiva para você criar as suas artes para diferentes redes sociais sem complicação.

Prós: Para quem não tem conhecimento em edição de imagem é uma ferramenta que auxilia muito na criação de identidade digital, além de brincar com a criatividade do usuário

Contras: Não é possível fazer artes mais elaboradas.

Valor: GRATUITO porém algumas imagens são pagas

9- Agende suas postagens e obtenha relatórios de resultados com o Mlabs

Com o Mlabs você pode fazer o agendamento de posts (com GIFs, Vídeos, Textos, Links e Imagens) para Instagram, Facebook, Twitter, Linkedin, Youtube e Pinterest e ainda receber relatório do progresso nas redes sociais da sua empresa.

Prós: praticidade. Você pode agendar posts da semana inteira em diferentes redes sociais e economizar tempo. Também é excelente para reunir todas as suas redes em um só lugar com apenas uma senha.

Contras: Não possui conta gratuita e não faz agendamento para Youtube.

Valor: Varia de R$5,90 a R$1270,75/mês de acordo com o número de contas que você deseja gerenciar.

Escrito por: Vanessa Fontes

Redatora e mulher empreendedora