fbpx

Um bom plano de negócios não serve apenas como um mapa pessoal sobre a sua empresa, ele pode te ajudar a decidir sobre o momento certo para uma expansão, conquistar um sócio, conseguir um investidor, enfim, é um planejamento completo que todo empreendedor deveria ter.

Por isso, se você está querendo fazer o seu plano de negócios temos aqui uma receitinha básica a ser seguida, mas, assim como todo inventor de pratos gastronômicos, você deve inserir temperinhos especiais para dar um toque especial e deixar o seu plano de negócios único!

Seguindo a ordem do PN temos o sumário, que deve ser a última coisa a ser escrita, afinal ele é o resumo do seu plano de negócios e não tem como ter um bolo pronto sem antes bater a massa, não é mesmo? Seguido do sumário, temos a apresentação da empresa e é sobre ela que vamos falar hoje.

Como Fazer a Apresentação da Empresa no Plano de Negócios: Passo a Passo

Antes de vender um produto ou serviço, precisamos saber quem somos, qual a nossa missão e visão, quais são nossos valores. Oferecemos algo para pessoas, somos pessoas movimentando energia, dinheiro e serviços e por isso nunca podemos perder a nossa “humanidade” ao tratar da nossa empresa.

Passo 1: A Empresa

Esse passo é muito simples. Aqui você precisa colocar os dados jurídicos da sua empresa, nome da empresa e o número de inscrição no CNPJ . Caso sua empresa ainda não esteja registrada coloque o nome fantasia, e seus dados de pessoa física [nome completo e CPF]

Nome da Empresa ____________________________________

CNPJ/CPF ____________________________________________

Passo 2: Setor de Atividades

Antes de definir o setor, você tem muito claro qual o seu produto/serviço? O que a sua empresa vai comercializar? Tendo isso em mente, você precisa avaliar em qual setor o seu serviço e/ou produto se encaixa, ex: Agropecuária, Prestação de Serviços, Indústria, Tecnologia da Informação, Comércio, Imobiliário etc.

Passo 3: Forma Jurídica

Como a sua empresa se enquadra na forma jurídica? Esse é um passo importante que muitas pessoas possuem dúvidas: sociedade simples, sociedade empresária, MEI, Simples… O que é tudo isso, são coisas iguais ou parecidas? Não são coisas iguais, devemos alertar. O Simples, por exemplo, é um enquadramento tributário e não uma Forma Jurídica!

Fique tranquila(o), na jornada do empreendedorismo o que realmente é indispensável, é estar aberto a aprender e se informar, por isso, caso você não saiba em qual Forma Jurídica a sua empresa se enquadra, procure um contador e o seu advogado de confiança e converse com eles sobre isso.

Para desanuviar a questão:

As principais formas jurídicas:

  • Sociedade

-Simples

Sabe quando dois ou mais dentistas se juntam em um mesmo consultório para prestar serviços e dividem os lucros? Isso é uma sociedade simples

Segundo a lei:
“Sociedade Simples é a sociedade constituída por pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha, entre si, dos resultados, não tendo por objeto o exercício de atividade própria de empresário” (art. 981 e 982, Código Civil, 2002)
-Empresária

A sociedade empresária é caracterizada por um grupo de empresários (dois ou mais) que se unem para praticar uma atividade econômica (indústria, comércio, ou serviços não especializados)

Segundo a lei:
É a reunião de dois ou mais empresários para a exploração, em conjunto, de atividade econômica. A Sociedade Empresária tem por objeto o exercício de atividade própria de empresário, sujeito a registro, inclusive a sociedade por ações, independentemente de seu objeto, devendo inscrever-se na Junta Comercial do Respectivo estado(artigo 982 e parágrafo único do código Civil).

  • MEI

Considera-se Microempreendedor individual pessoas que trabalham por conta própria e são pequenos empreendedores. Se você tem um sócio ou tem previsão de faturamento acima de R$60.000 essa forma jurídica não é a ideial para você.

  • Empresário Individual

Nessa modalidade a empresa não pode ter sócios, nesse caso, você é inteiramente responsável por ela.

Passo 4: Enquadramento Tributário

#DICAIMPORTANTE

Esse é um passo que você deve contar com um especialista.

Dois dos principais enquadramentos tributários para pequenas empresas são o Regime Simples e o Normal.

  • Regime Simples

O Regime Simples foi instituído em 2006 e simplifica o pagamento de tributos para ME (microempresa) e EPP (empresas de pequeno porte), para se enquadrar nesse modelo, além de outros critérios, deve ter um faturamento anual de até R$ 4.8 milhões

  • Regime Normal

Segundo o SEBRAE “Encaixam-se no Regime Normal as empresas que fazem o recolhimento de impostos da forma tradicional, ou seja, cumprem todos os requisitos previstos em lei para cada imposto existente.”

Passo 5: Capital Social

Aqui é o espaço para você descrever quanto cada sócio investiu no negócio, seja em capital em dinheiro, equipamento, ferramentas, locação de espaço, etc). Além disso, aqui você vai descrever quantos % os sócios possuem em relação ao negócio.

No próximo artigo vamos entrar, na minha opinião, em uma das melhores partes do PN: o Plano de Marketing. E se você quer receber antes de todo mundo Cadastre-se na nossa newsletter abaixo

Escrito por: Vanessa Fontes

Com informações do SEBRAE