fbpx

Imagine você criar um canal no Youtube, elaborar conteúdos, gravar vídeos e conquistar dia após dia, seguidores e admiradores do seu trabalho, até que um dia você descobre que seu canal simplesmente foi hackeado e tudo o que conquistou corre o risco de desaparecer.

É exatamente isto o que está vivendo o MC Negão da BL, que publicou nesta terça-feira, 10 de novembro, um vídeo emocionado ao lado de sua mãe, dona Gisele, informando que teve o seu canal no Youtube com mais de 2,5 milhões de seguidores roubado por seu ex-empresário e amigo. Segundo o artista, cujo nome verdadeiro é Matheus Bento, para ter o
canal de volta, ele precisa desembolsar a quantia de R$ 400 mil.

O fato revoltou internautas e celebridades como Whindersson Nunes e Felipe Neto, sendo um dos assuntos mais comentados na internet. Mas os anônimos, assim como eu e você, também estão à mercê desse tipo de situação. Por isso, é cada vez mais importante saber como proteger suas contas nas redes sociais.

Para te ajudar nessa missão, elencamos algumas medidas que servem para todas as redes sociais e contas em serviços online.
A primeira delas, que pode ser até considerada básica, é escolher uma senha forte. Sim, a escolha da senha deve ser levada a sério, nada de 1234. Para saber se sua senha é forte ou fraca, você deve avaliar alguns fatores: veja se ela é muito comum, com dados como datas de aniversário, de casamento, nomes de pessoas próximas a você, entre outros.

Evite também senhas curtas. O ideal e que ela tenha no mínimo, oito caracteres, entre letras, números e símbolos especiais, como “*”, “#” e “&”. Quanto maior a senha, mais difícil dela ser descoberta, uma vez que os hackers (invasores) testam várias combinações até descobri-la.

Outra medida para evitar o ataque às suas redes sociais é optar pela verificação de duas etapas. Essa segurança extra está presente em praticamente todos os serviços online. Geralmente, esse segundo passo de autenticação se resume em algum token numérico inédito que é enviado por SMS para seu celular sempre que você tentar fazer login em algum novo aparelho.

Agora se você deseja uma proteção a mais, existem aplicativos como o Google Authenticator, que geram códigos extras, reduzindo a chance de uma mensagem SMS ser interceptada por criminosos. E falando nisso, fique atento também a e-mails e mensagens suspeitas, afinal, muitos dos ataques e invasões acontecem quando os donos das contas clicam em e-mails ou mensagens (SMS, WhastApp) enviadas por algum contato.

Outra dica: cheque o histórico de segurança da conta. As redes sociais contam com um histórico de acessos e em quais dispositivos aquela conta está vinculada. Locais e horários de acessos ficam guardados por vários
meses e podem ser checados a qualquer momento.

Essas são algumas das maneiras que podem ajudar você a ter mais proteção contra ataques e roubos de suas redes sociais. Agora que você já sabe o caminho, lembre-se de manter seus aplicativos sempre atualizados e desconfie de qualquer coisa que pareça suspeita.

Gostou das dicas? Comente e compartilhe com alguém que você sabe que não cuida das contas nas redes sociais como deveria.